Um blog de recortes e de textos sobre a forma mais sensível de amar, o amor que nasce da amizade, além de outros textos sobre amor, amizade e relacionamentos entre amigos.
30
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 05:14link do post | comentar

O professor Luli Radfahrer, da USP, faz um alerta na Folha.com (leia aqui) à quantidade crescente de demandas sociais na internet.

 

No início, eram os e-mails. Podíamos responder tranquilamente, num intervalo de tempo razoável. Depois, vieram fóruns, chats, blogs, até culminarmos com o uso de redes sociais e comunicadores instantâneos.

 

Nestes dois últimos, o mal-estar que se sente ao não aderir ou acompanhar regularmente, por se sentir excluído, ou a má impressão causada quando não se responde de imediato a um chamado via Skype ou MSN ainda estão mal resolvidos.

 

Diz o autor:

 

O excesso de demandas sociais cria uma forma diferente de desconforto entre seus usuários. Não é mais o medo da ferramenta ou a nostalgia por um mundo analógico que incomoda, mas a incapacidade de repartir a atenção entre todos que a pedem. A atenção parcial é constante. Todo esse processo é, naturalmente, extenuante.

 

Voltaremos ao tema no próximo post.


28
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 05:02link do post | comentar

1 Miljoen Vlinders
Clouseau

Composição: Bob Savenberg


http://letras.terra.com.br/clouseau/317868/


Ik heb vannacht de liefde gevonden
En ik beken
Ik wist niets af van haar bestaan
Ik heb vannacht de liefde gedronken
En ik werd dronken
O zo dronken
Ik werd dronken
Stomdronken van haar


Mijn hart stond open en zij
Ging naar binnen
Iets wat sinds eeuwen niet meer was gebeurd
Overmand door zoveel emotie
Vervuld van hartstocht
Verlost van twijfels
Vond ik mijn rust
Ver weg van de sleur


Refrein:
Liefde is 1 miljoen vlinders
In je buik of in je hoofd
Liefde is 1 miljoen vlinders
En ze blijven of ze gaan dood


Is er iemand die me kan helpen
Is er iemand
Die me begrijpt
Ze wil mijn lichaam volledig bedwelmen
Mijn hele zijn
Mijn hebben en houden
Heel mijn wezen
Schreeuwt het uit


Refrein


Maar dit keer zijn ze hier gebleven
Voor eeuwig en altijd
Eeuwig en altijd
Ik wil de wereld laten weten
Ze hoort bij mij
Hoort alleen bij mij


Ik heb vannacht de liefde gevonden

(nesta noite, encontrei o amor!)

 

http://translate.google.com/


26
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 04:51link do post | comentar

Reportagem da Folha de S.Paulo de 2 de fevereiro trata das pragas virtuais (vírus, cavalos de troia, phishing, pharming etc.) que estarão em evidência em 2011. Diz a reportagem, no fim:

 

"A maioria dos cibercrimes virtuais explora a crença das pessoas, e não só se utilizam de truques tecnológicos. O relatório da Cisco lista sete fraquezas que os cibercriminosos exploram das vítimas, seja na forma de e-mails, mídias sociais, chats ou ligações. São elas: apelo sexual, crença, vaidade, confiança, ociosidade, compaixão e urgência."

 

Pense em cada um destes fatores e veja se eles influenciam negativamente a sua vida cotidiana. Sim, eu, por exemplo, me sinto preparado para não cair nos golpes destas sete fraquezas na internet, mas não na vida! O significado desta informação da Cisco é muito mais amplo...

 

Fonte:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/tec/tc0202201111.htm


24
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 04:44link do post | comentar

A Folha.com, baseada em um livro recém-lançado (promovido pelo site para alavancar as vendas da Livraria da Folha), tratou do tema do rompimento de relações.

 

Sim, é difícil falar certas verdades, principalmente quando o relacionamento nunca foi AmorAmigo. Se nunca houve abertura e sinceridade, não é no fim que vai haver.

 

Já que estas relações estão fadadas ao fracasso, veja algumas das desculpas mais esfarrapadas, clicando aqui.


22
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 04:02link do post | comentar

Manter relações criticamente afetadas por fatores indeléveis pode ser prejudicial a um número grande de pessoas ao redor do casal, e não somente a este.

 

Vya Estelar examina o caso de uma mulher profundamente afetada pelo convívio inevitável com seus pais, cuja relação se manteve mesmo depois de uma revelada traição da mãe.

 

O pai passou a desconfiar da incapacidade para a fidelidade de todas as mulheres, inclusive da própria filha. Obviamente, a inclusão contínua do tema "sexo" nas conversas, de forma estigmatizada e negativa, despertou a menina para o pior do sexo, tal como profecia autorrealizável.

 

Pode ser interessante a leitura:

http://www2.uol.com.br/vyaestelar/relacao_afetiva_dos_pais.htm


21
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 03:45link do post | comentar

Nada Sei (apneia)
Kid Abelha
Composição: Paula Toller/George Israel

 

http://letras.terra.com.br/kid-abelha/63497/


Nada sei dessa vida
Vivo sem saber
Nunca soube, nada saberei
Sigo sem saber...


Que lugar me pertence
Que eu possa abandonar
Que lugar me contém
Que possa me parar...


Sou errada, sou errante
Sempre na estrada
Sempre distante
Vou errando
Enquanto tempo me deixar
Errando
Enquanto o tempo me deixar...


Nada sei desse mar
Nado sem saber
De seus peixes, suas perdas
De seu não respirar...


Nesse mar, os segundos
Insistem em naufragar
Esse mar me seduz
Mas é só prá me afogar...


Sou errada, sou errante
Sempre na estrada
Sempre distante
Vou errando
Enquanto o tempo me deixar
Errando
Enquanto o tempo me deixar...


Sou errada, sou errante
Sempre na estrada
Sempre distante
Sou errada, sou errante
Sempre na estrada
Sempre distante
Vou errando
Enquanto o tempo
Me deixar passar
Errando
Enquanto o tempo me deixar...

 

P.S.: A partir de amanhã, o blog só terá postagens em dias pares.


20
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 03:35link do post | comentar

Voltando ao texto tratado anteontem, vi que eu não comentei o trecho sobre "defaults", ou seja, opções-padrão.

 

De fato, o texto trata da dificuldade que as pessoas têm em mexer em algo que é fruto de uma decisão passada.

 

Como descontinuar uma assinatura de uma revista que não interessa mais, visto que a renovação dessa assinatura é automática.

 

Mas isso também se aplica a um casamento ou outro tipo de relação, quando, por padrão, ele segue vigorando enquanto não tomarmos a decisão ativa de encerrá-lo.

 

É óbvio que o relacionamento é continuado quando não há opções expressamente melhores. Se o sujeito só tem dinheiro para assinar uma revista e passa a precisar de outra publicação, aí ele vai buscar o cancelamento do contrato. Quanto ao namoro ou casamento, só se busca o término se há uma opção melhor no horizonte. Não é regra, é a tendência da maioria.

 

Mas antes de sair por aí cancelando contratos e distribuindo pés na bunda, reflita e dialogue. A cabeça é no AmorAmigo, ok?


19
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 03:21link do post | comentar

Like Lovers Do
Roxette
Composição: Per Gessle


http://letras.terra.com.br/roxette/71003/


Take the line between us
And hold it close to you
I want us to get together
Like lovers do


Let me kiss away your troubles
The cold and lonely nights
Just take this heart I'm giving
And love is on the rise


Like lovers do
Want to hold you through the night
Like lovers do
And when I look into your eyes
Like lovers do
Oh I'm drowning in an ocean of emotion


It feels just like forever
Since I made love to you
September days of scarlet
April morning dew


So take the love between us
And hold it close to you
I want us to get together
Like lovers do


Like lovers do...


18
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 02:58link do post | comentar

Sim, exige-se um esforço mental, mas o benefício é todo seu e você pode aproveitar para o resto da vida.

 

Estou falando da coluna "Empurrõezinhos", escrita pelo filósofo Hélio Schwartsman como sequência da coluna tratada aqui ontem.

 

Segue o link.

 

Você pode mudar a sua vida ao se autoimpor "empurrõezinhos" (ou "nudges", "cutucões" em inglês) para isso. Por exemplo, coloca o autor, sentar-se sempre com um sujeito magro no refeitório o fará comer na mesma dose que ele. Por quê? Por nossa tendência a imitar o comportamento dos outros!

 

Seja um pouco mais criativo do que inventar uma namorada fictícia para atrair o AmorAmigo e dê aquele "empurrãozinho" para o relacionamento Amigo crescer no Amor!


17
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 02:42link do post | comentar

Vale a pena acompanhar os artigos do filósofo Hélio Schwartsman na Folha.com, do grupo Folha de S.Paulo.

 

Um deles é intitulado "Receita para a felicidade", e é quase leitura obrigatória. Acesse aqui.

 

Diz Schwartsman:

 

A grande dificuldade é que, apesar de sabermos o que queremos, somos péssimos em obtê-lo. Ou melhor, nós até que nos saímos relativamente bem quando lidamos com a felicidade presente (temos, afinal, o prazer para nos guiar), mas basta adicionar a dimensão temporal, isto é, colocá-la no passado ou no futuro, para que tudo dê errado.

 

Outro excerto:

 

Como temos enorme dificuldade para imaginar corretamente como nos sentiremos no futuro, o melhor caminho é perguntar para pessoas que estão vivendo hoje a situação que enfrentaremos como elas se sentem. Um exemplo forte é o de uma doença terminal ou severamente limitante. Esse remédio, entretanto, é muito pouco utilizado. Segundo Daniel Gilbert (autor de livro da área), isso ocorre porque, entre as falhas de fabricação de nosso cérebro, está aquela que faz com que nos vejamos como um sujeito individual e único. É claro que somos todos únicos, mas somos também muito mais parecidos uns com os outros do que gostamos de supor.

 

O primeiro excerto explica a postagem de 12 de março. A nossa colega estava tão desesperada para encontrar um homem que quis atender e investir em todas as possibilidades, ainda que ruins ou remotas, simultaneamente: marcou com nosso colega, mas também atendeu seguidamente ao celular, fez ligações, deu seu número para curtir o Carnaval com um belo homem... em lugar de perceber que as pertinentes perguntas de nosso colega sobre sua profissão, seu filho e seus planos mostravam claro interesse por uma relação duradoura, por uma construção sólida no futuro.

 

Quanto ao segundo, o texto, por si só, diz tudo. Mas também aponta o caminho da boa previsibilidade e da felicidade: aprender com os mais velhos e com as pessoas em geral, por meio do diálogo profundo e amigo.


16
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 02:22link do post | comentar

Reportagem da revista Trip, de Carla Rodrigues, traz à tona as ideias do psicanalista austríaco Wilhelm Reich (1897-1957) sobre sexo e orgasmo.

 

Alguns estudiosos pesquisados apontam para o excesso de banalização do sexo, o que reduz seu valor. Excerto:

 

O terapeuta João da Mata afirma que a banalização do sexo nada tem a ver com o pensamento de Reich, que pregava uma sexualidade plena com afetividade e amor.

 

Paulo Albertini é docente da USP e estudou Reich. Para ele, nas universidades...

 

...Reich é apontado como um pensador que contribuiu para relações contemporâneas marcadas pela ausência de vínculos afetivos sólidos e para experiências de sexualidade narcísicas. “Não era nisso que ele apostava”, diz Albertini, lembrando que o espírito reichiano não era o da quantidade, mas da qualidade das relações sexuais.

 

Para ler o artigo, clique: http://revistatrip.uol.com.br/revista/195/reportagens/em-busca-do-orgasmo-perdido.html

 

 


15
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 00:35link do post | comentar

Nothing's gonna change my love for you
Glenn Medeiros
Composição: Michael Masser/Gerry Goffin

 

http://letras.terra.com.br/medeiros-glenn/25562/

 

If I had to live my life without you near me
The days would all be empty
The nights would seem so long
With you I see forever oh so clearly
I might have been in love before
But it never felt this strong
Our dreams are young and we both know
They'll take us where we want to go
Hold me now, touch me now
I don't want to live without you


Nothing's gonna change my love for you
You ought to know by now how much I love you
One thing you can be sure of
I'll never ask for more than your love


Nothing's gonna change my love for you
You ought to know by now how much I love you
The world may change my whole life through
But nothing's gonna change my love for you


If the road ahead is not so easy
Our love will lead the way for us
Like a guiding star
I'll be there for you if you should need me
You don't have to change a thing
I love you just the way you are
So come with me and share the view
I'll help you see forever too
Hold me now, touch me now
I don't want to live without you


Nothing's gonna change my love for you
You ought to know by now how much I love you
One thing you can be sure of
I'll never ask for more than your love


Nothing's gonna change my love for you
You ought to know by now how much I love you
The world may change my whole life through
But nothing's gonna change my love for you


Nothing's gonna change my love for you
You ought to know by now how much I love you
One thing you can be sure of
I'll never ask for more than your love


Nothing's gonna change my love for you
You ought to know by now how much I love you
One thing you can be sure of
I'll never ask for more than your love


Nothing's gonna change my love for you
You ought to know by now how much I love you
The world may change my whole life through
But nothing's gonna change my love for you


Nothing's gonna change my love for you
You ought to know by now how much I love you
One thing you can be sure of
I'll never ask for more than your love


14
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 00:26link do post | comentar

Reportagem da International Herald Tribune aponta que homens evitam compromissos de longo prazo com mulheres de sucesso:

 

http://veja.abril.com.br/noticia/economia/o-romance-em-tempos-de-mulheres-alfa

 

A razão seria que o sucesso delas incomoda. A solução? Leia o excerto:

 

Anke Domscheit-Berg, da Microsoft da Alemanha, que também atua na gestão da European Women's Development International Network, tem três dicas para mulheres que ganham bem: deixe o carro elegante da empresa em casa no primeiro encontro; procure seu companheiro para toda a vida quando estiver na faixa dos 20 anos, no lugar dos 30, antes de ter muito sucesso. E vá atrás de homens que tiram o sustento de outras fontes, como acadêmicos e artistas. "Quando mais diferente sua atividade, melhor", disse ela. "Isso faz que uma comparação imediata seja mais difícil."

 

Cadê o AmorAmigo em tudo isso, principalmente nos homens que não admitem o sucesso feminino? Não é só maldade gratuita, é machismo demais!


13
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 00:51link do post | comentar

Pergunta que foi enviada por internauta no VyaEstelar, para ser respondida pela especialista:

 

O que fazer quando sua chefe e uma tremenda de uma gostosa e ainda não sabe se está a fim de trair o marido e sair com você, mas fica igual uma garotinha te provocando?

 

Lembrei-me de uma conhecida que foi uma "garotinha" de 30 anos, provocava sem a menor intenção, pela inocência de buscar a amizade masculina. Trata-se de uma moça que casou muito cedo, vem de família repressiva e tradicionalista. Ela sempre ouviu que homem e mulher não podiam ser amigos, até que ela fez um bom amigo homem, e quis outros.

 

As brincadeiras duraram uns meses. De dois meses para cá, depois de uma surpresa desagradável que não vale relatar, ela se fechou parcialmente novamente.

 

É caso raro, mas não inexistente.

 

A resposta da especialista para o internauta foi no mesmo tom: vá com cautela, verifique a real intenção antes de pôr o emprego em risco!


12
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 00:26link do post | comentar

Não que seja novidade, mas é mais ou menos como o golpe do bilhete premiado: todo mundo conhece e sempre tem alguém caindo.

 

Num destes dias, saí com alguns colegas de faculdade. Uma das meninas já tinha feito chegar a um colega o seu interesse por ele. Era aquela a ocasião ideal para se conhecerem melhor, sem a pressão de um encontro a dois.

 

Mas nada do que ela fez foi capaz de gerar interesse no rapaz. Veja só:

 

- Sentou-se afastada, mesmo havendo lugares vizinhos;

- Não se integrou ao núcleo de conversa do rapaz, aderindo ao núcleo de um amigo pessoal dela, onde havia mais homens;

- Mostrou-se aberta ao diálogo com um amigo do amigo, que pediu (e recebeu) seu telefone para combinarem "alguma coisa para o Carnaval";

- Em grande parte do tempo, ficou falando ao celular, interrompendo por duas vezes tentativas de nosso colega de engatar uma conversa interessante;

- Ao falar de relacionamentos, elevava a voz e se agitava, como querendo demonstrar "experiência".

 

Claro que tudo isso influenciou negativamente a posição do nosso colega, que é um cara bem "certinho", saído de um relacionamento longo e sem disposição para embarcar em aventuras. Exatamente o que pareceu ser o que a menina queria, aventuras, embora nós soubéssemos que não era... Faltou foco... perdeu um bom parceiro!


11
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 23:21link do post | comentar

Wave
Daniel Jobim (com Maria Luisa Jobim)
Composição: Tom Jobim

 

http://letras.terra.com.br/daniel-jobim/735137/


Vou te contar, os olhos já não podem ver
Coisas que só o coração pode entender
Fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho


O resto é mar, é tudo que eu não sei contar.
São coisas lindas que eu tenho pra te dar
Vem de mansinho a brisa e me diz
É impossível ser feliz sozinho.


Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais e a eternidade


Agora eu já sei da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver


Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais e a eternidade


Agora eu já sei da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver


10
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 02:17link do post | comentar

Uma opção intermediária entre ser solteiro e ser comprometido é o compromisso a distância, em que cada um tem a sua casa ou, ao menos, o seu quarto. É uma forma de preservar a liberdade social e cotidiana da solteirice e, ao mesmo tempo, sentir a proteção e a prontidão de um parceiro.

 

Quando a opção é discutida e é realizada pelo casal em comum acordo, é muito positiva. Mas exige amadurecimento. Especialmente para a distância não virar carta branca para a traição, ou motivo de incômodo para os mais controladores.


09
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 03:07link do post | comentar

Ontem mostrei um vídeo do Jornal da Globo. Agora, veja esta charge de Maurício Ricardo:

 

http://charges.uol.com.br/2011/02/20/espinha-e-fimose-trabalho-voluntario/?modo=baloes

 

Esta relação foi contada pelo homem e desconsiderada pela mulher. Amigas já revelaram que preferem esquecer que se relacionaram com canalhas. Não vou perguntar o que elas responderiam na pesquisa, mas está na cara.

 

Mas não deixaram de se entregar logo de cara, diga-se! E quando eu falo do AmorAmigo, elas vão buscá-lo na baladinha do sábado... e depois vêm chorar, me perguntando "homem é tudo igual?". Pois são tanto iguais (a maioria) quanto as mulheres, muitas delas insistentes em buscar paz no inferno.

 

Alô, Fundação Perseu Abramo: na próxima pesquisa, peçam às mulheres para contar as relações de uma noite que elas tiveram depois de uma balada acreditando na conversinha mansa dos gaviões, bem como todas as outras relações em que o parceiro, depois descobriu-se, não estava a fim de parceria. O número vai pular para perto dos 22,4 parceiros em média.


08
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 01:03link do post | comentar

Dois vídeos interessantes. Primeiro: hábitos sexuais das brasileiras estão mudando:

 

http://g1.globo.com/videos/jornal-da-globo/v/pesquisa-mostra-que-os-habitos-sexuais-das-brasileiras-estao-mudando/1446007/

 

Aos números da pesquisa: as mulheres têm média de 3,4 parceiros sexuais ao longo da vida até o momento da entrevista; os homens, 22,4.

 

Matematicamente, as únicas justificativas para tais números seriam a elevada relação homossexual masculina ou uma intensíssima busca por prostitutas femininas, as quais não teriam sido entrevistadas. Não ocorrendo isto, os números precisariam ser muito, muito mais próximos entre si do que efetivamente são.

 

Gustavo Venturi, coordenador da pesquisa da Fundação Perseu Abramo, aponta que as mulheres devem ter reduzido o número declarado e os homens, aumentado.

 

Amanhã, o próximo.


07
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 02:03link do post | comentar

Along Comes a Woman
Chicago

Compositores: Peter Cetera, Mark Goldenberg

 

http://letras.terra.com.br/chicago/186728/


There is a time when a man needs somebody to talk to
Someone to talk to, somebody who'll always be there
(All alone) Nothin' seemed to matter
(So alone) Doesn't get much better
(Can't explain) Something that you're feeling
For the very first time


There was a time when you needed someone to hold on to
Someone to hold you, somebody who's always sincere
(All alone) Suddenly you see her
(So alone) You know you're gonna meet her
(Can't explain) Something that you're feeling
For the very first time


Then along comes a woman
There's a change in the way
That you're feeling tonight
Then along comes a woman
And you know that it's right


There was a time that you needed somebody to count on
You needed someone to count on, somebody to care
(Now she's here) Nothin' seems to matter
(She's so near) Everything is better
(Can't explain) Something that you're feeling
For the very first time


Then along comes a woman
There's a change in the way
That you're feeling tonight
Then along comes a woman
And you know that it's right
(And you know that it's right)


Then along comes a woman
There's a change in the air
That you're breathing tonight
Then along comes a woman
And you're holding her tight


Then along comes a woman
There's a change in the way
That you're feeling tonight
Then along comes a woman
And you know that it's right
(And you know that it's right)


Then along comes a woman
There's a change in the air
That you're breathing tonight
Then along comes a woman
And you're holding her tight

 

P.S.: Está difícil encontrar traduções boas... Vou passar a ficar com o idioma original, e o visitante que não o domina pode usar ferramentas como o Google Tradutor.


06
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 02:18link do post | comentar

Nos últimos dias, trouxe um pouco das ideias de David Riesman, escritas em 1950 e ainda válidas para a nossa época.

 

É de se lamentar que a sociedade esteja tão preocupada com as aparências, com a uniformização... Preocupada com o que o outro pensa, mas não com o que o outro sente.

 

Nesta sociedade, é difícil fazer o AmorAmigo florescer. É difícil encontrar alguém que vá tão fundo na vida do outro a ponto de buscar entender seus sentimentos tanto quanto entende os seus próprios. Que não prioriza os planos individuais, tampouco os planos do parceiro; que prioriza os planos coletivos, pois são os mais difíceis de se encaixar.

 

É difícil ver o AmorAmigo florescer quando os relacionamentos são tão descartáveis quanto os objetos em nossa vida (em geral, nem os objetos deveriam ser tão descartáveis), os quais são substituídos de modo a concordar com o consumismo que representa "o outro dirigindo nossas vidas".

 

Um bom início para se mudar de vida, ter uma vida realmente rica em sensações e em autoestima, é se preocupar menos com o alheio. Viver as experiências sem a necessidade de se comparar. Afinal, entre bilhões de pessoas no planeta, dificilmente você será o número 1 em algo.

 

Então, sinta-se bem com o que tem, valorizando a saúde e a amizade verdadeira, dois grandes fatores de conforto.

 

Fiz essa opção e recomendo.


05
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 03:07link do post | comentar

Como vimos, na opinião de Riesman, no mundo moderno, a finalidade é a informação, a familiarização, e não o aprofundamento, a análise, a crítica. E isso, também segundo o mesmo autor, se deve ao fato de que a informação não é adquirida para a formação, para o interno, mas sim para a ascensão social e econômica, ou seja, para o externo.

 

Para conseguir esta ascensão, o alterdirigido busca emular ser um elemento da esfera social à qual quer pertencer. Quer ser tido como rico? Busca adquirir grifes em roupas, restaurantes, lazeres. Como "antenado"/"conectado"? Compra a última bugiganga eletrônica da marca da maçã.

 

O alterdirigido não pretende mudar os outros. Ao contrário, busca informações sobre os outros a tal ponto que se manipula a si próprio para parecer com eles, indo ao extremo para evitar mostrar desinformação ou não pertencimento àquele círculo social.

 

Foi-se o tempo em que chamávamos estes indivíduos de "maria-vai-com-as-outras". Por quê? Porque nunca se viu tantas marias...

 

Volto ao tema amanhã.


04
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 01:03link do post | comentar

Meu universo é você
Roupa Nova
Composição: Ricardo Feghali - Nando

 

http://letras.terra.com.br/roupa-nova/63866/


Mais que a luz das estrelas!
Ah! Ah!...


Eu queria ser mais que um amigo
Mas porque não me entende?
Quando fica deprimida
Choro com você...


E me conta suas aventuras
Os seus casos antigos
Eu fico calado
Finjo que não ligo
Prá não te perder...


Se me olhar no rosto
Vai ver
As tristes marcas
No sorriso...


Baby!
Mais que a luz das estrelas
Ah! Meu universo é você
Baby!
Ah! Se eu puder ter a chance
Ah! Eu juro todo o seu amor
Merecer!...


Tenho medo que talvez descubra
E simplesmente me corte
Ou quem sabe a sorte um sonho
Traz você prá mim...


Eu sei tudo sobre seu passado
E dos passos errados
Um amor maior
É o meu presente
Futuro é com você
Se me olhar no olhos
Vai ver
Falar é pouco
Prá quem quer mais...


Baby!
Mais que a luz das estrelas
Ah! Meu universo é você
Baby!
Ah! Se eu puder ter a chance
Ah! Eu juro todo o seu amor
Merecer!...


Se me olhar no rosto
Vai ver
As tristes marcas
No sorriso...


Baby!
Mais que a luz das estrelas
Ah! Meu universo é você
Baby!
Ah! Se eu puder ter a chance
Ah! Eu juro todo o seu amor
Com toda força em mim
Eu juro todo seu amor
Merecer!...


Baby!
Mais que a luz das estrelas
Ah! Meu universo é você
Baby!
Ah! Se eu puder ter a chance
Ah! Eu juro todo seu amor
Merecer!...(2x)


03
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 05:27link do post | comentar

A terceira fase de Riesman é a "dirigida pelo outro", ou "alterdirigida". Teria sido o tipo de caráter social predominante desde o fim da Segunda Guerra. Perceba que Riesman já a havia identificado em 1950, e é fácil perceber que ainda estamos nessa fase, o que, por um lado é bom, mas por outro, é lamentável. Vejamos por quê.

 

Neste tipo de sociedade, o caráter de seus membros tende a ser fortemente moldado e sensibilizado pelas expectativas e preferências dos outros. A sociedade se torna homogeneizante, burocratizada, pasteurizada...

 

O tipo alterdirigido, para Riesman, seria superficial e amistoso. Suas posições políticas seriam baseadas em eventos atomizados e pseudopersonalizados. A família perde importância, mas não necessariamente ganham peso os demais círculos de interação social (trabalho, escola...).

 

Ao mesmo tempo em que as informações chegam mais rapidamente e em quantidade muito maior, a incorporação de conhecimentos derivados destas informações é quase nula. Ou seja, a finalidade é a informação, a familiarização, e não o aprofundamento, a análise, a crítica.

 

Comento esta passagem depois de amanhã.


02
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 05:15link do post | comentar

Riesman entende que o crescimento das atividades mercantis e o início do capitalismo moderno inaugura uma segunda fase denominada "introdirigida". Esta fase tem como característica a interiorização de valores e de metas.

 

O Renascimento, a Reforma Protestante, o Iluminismo, entre outros movimentos, seriam um símbolo de uma sociedade que passa a colocar o homem no centro do universo, talvez como um resgate de sua antiga posição no espaço, antes de Copérnico apontar o Sol como nosso centro.

 

Trata-se de uma sociedade e, portanto, de indivíduos que tendem à mobilidade social, à expansão do capital, o espírito de exploração e de colonização, mas também de interiorização de normas sociais, em tese possível a qualquer ser humano, já que somos racionais.

 

Dentro desta fase, existe uma crença de que todos podem, sozinhos, alcançar os mesmos resultados, se lhes forem garantidas as mesmas condições e oportunidades, já que, nesta época, havia a percepção do universalismo do ser humano.

 

Aqui já vale uma reflexão: será que o ser humano é universal? Ou seja, será que todas as pessoas são tão iguais a ponto de poderem chegar aos mesmos resultados se partirem do mesmo lugar e com as mesmas ferramentas? Hoje, a percepção vigente é a de que não, já que a mente humana tem uma diversidade significativa.

 

Como dissemos no primeiro dia, esta fase se encerra quase simultaneamente à Segunda Guerra Mundial.

 

Amanhã, voltaremos ao tema.


01
Mar 11
publicado por AmorAmigo, às 05:07link do post | comentar

Riesman entende haver três tipos "ideais" (e, portanto, generalizadores e um tanto exagerados) de caráter e de sociedade. Não há problema: tais tipos servem bem para o propósito comparativo, que é o que se pretende aqui.

 

No início da vida social humana, Riesman identificou a existência do predomínio de um tipo "dirigido pela tradição", ou seja, cujo desenvolvimento da vida social se assegura por sua tendência a seguir a tradição sem questionamentos significativos.

 

Trata-se de um sujeito e de uma sociedade que tende à imobilidade, à conservação de valores religiosos, à reverência acrítica à simbologia de compreensão do mundo, à legitimação social pelo tempo e pela perenidade.

 

Tal fase teria perdurado até o fim do período feudal.

 

Continuaremos amanhã, falando sobre o segundo tipo.


mais sobre mim
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


23
25

27
29
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO